Greenpeace Design Awards

Eu costuma ficar incomodado com o modo como o Greenpeace faz as coisas. Mas não é que eles foram me conquistando? Mas não é sobre isso que vim falar. É que o Greenpeace criou um prêmio de design e não custa nada divulgar. A idéia é motivar a comunidade criativa a desenvolver imagens que possam … Continue reading

Teclados a serviço do mal

© Greenpeace Que bandidos de toda estirpe usam os mais variados subterfúgios para enganar polícias e governos, todos sabem. Mas essa é nova para mim. Segundo o Greenpeace, um grupo de hackers foi contratado por madeireiras no Pará para gerar permissões de desmatamento irregulares. Assim, elas conseguiram vender a madeira no sul do país.

Estão comprando a Amazônia

Lembram quando, no último post de 2007, falei da invasão estrangeira? Pessoas do mundo inteiro estavam comprando terras no Brasil por diversos motivos, de desmatar uma área pela madeira e papel até preservá-la? Pois é, hoje eu descobri um dos sites que usa “fazer o bem” como desculpa. Teoricamente eles estão comprando a Amazônia.

O Brasil importará poluição

Quem tem acompanhado o Bamboo já deve ter percebido que, embora coloquemos notícias e reportagens externas, sempre o fazemos contextualizando e mantendo uma posição crítica, sem ser criticista. Isso é um pouco do que eu falei ontem sobre nossa linha editorial. No entanto, hoje eu li uma reportagem na Folha tão reveladora e clara, que … Continue reading

O jeito fácil e o jeito certo

Aqui no bamboo já escrevemos sobre o problema da reciclagem e das vantagens que a redução e a reutilização têm sobre essa prática. É claro que nem sempre podemos fazer as coisas da forma mais correta e perfeita, e às vezes temos que trabalhar com as possibilidades que estão ao nosso alcance. Por isso a … Continue reading

Corrente pelo Desmatamento Zero

Eu não sou nenhum fã do Greenpeace. Acho que, na luta por um mundo melhor, às vezes eles exageram e esquecem que é preciso inspirar as pessoas e não chocá-las. É preciso identificação com a causa e isso, nem sempre, é o que eles fazem. No entanto, respeito a posição e, vez ou outra, realmente … Continue reading