Espaços públicos como políticas públicas

Já postamos aqui sobre as Vagas Vivas, que são intervenções nas ruas, que retomam o espaço urbano público perdido para os automóveis privados e os transformam, por períodos curtos de tempo, em espaços de vivência.

Advertisements

Quando a hora do rush é happy hour

Um vídeo sobre a hora do rush em Utretch, na Holanda.Mas mais parece Happy Hour: ninguém parece estressado com o trânsito intenso.

Capacete é coisa que colocaram na sua cabeça

Pedalo sem capacete porque não acho fundamental. Pedalo sem capacete e com roupas “civis” porque quando um pedestre me vir quero que ele pense “que legal que ele está de bike, eu podia estar também” e não “Pedalar é perigoso e eu preciso de um monte de roupas especiais”. Pedalo sem capacete porque acho bonito. Porque quando um motorista me vir ele pode pensar duas vezes nas consequências de uma fina. Pedalo assim porque não uso capacete para andar, para dirigir ou para usar o banheiro. Pedalo sem capacete porque eu estou me locomovendo e não praticando esporte – muito menos radical.

Vocês têm relógio, nós temos tempo

Ou sobre porque eu parei de usar velocímetro. Quando, quase dois anos atrás, eu decidi que não teria mais carro, muito embora sempre tivesse paixão por automóveis, eu pensava exclusivamente em minha contribuição para o trânsito na cidade. O que eu não sabia era que, com essa decisão, recuperei também minha qualidade de vida. Se … Continue reading

Não sei se caso ou se compro uma bicicleta

Quer dizer, o William Cruz sabe. Ele vai juntar as duas coisas, acabar com o dilema, e casar de bike! E o legal é que ele convidou todo mundo, todo mundo mesmo, a fazer uma procissão até o cartório. A única regra é ir de bike. Se você não tem uma, pegue emprestado na Garagem … Continue reading

Se houver mais espaço para os carros, haverá mais carros – Peñalosa (parte 2)

Parte 2 da entrevista com Enrique Peñalosa.

Para que serve uma cidade?

Cidades que respeitam a diversidade de visões sobre como deve ser uma cidade são lugares melhores para se viver. Boas cidades aceitam opiniões diferentes e incluem a todos: o que está passeando, o que trabalha, o que estuda e o que descansa. Mas todos precisamos refletir sobre o que queremos e o que podemos fazer para viver melhor em sociedade. E você? Como quer viver sua cidade?

É preciso caráter! Entrevista com Enrique Peñalosa (parte 1)

Enrique Peñalosa foi prefeito de Bogotá, na Colômbia, entre 1.998 e 2001. Nesse período, cortou vagas no centro, construiu ciclovias, reformou calçadas e revolucionou o transporte público da cidade com o Transmilênio, corredores de ônibus rápidos que faz as vezes do metrô. Com isso, mudou a cara da capital do país, trazendo qualidade de vida para a população e atraindo os olhares de todo o mundo. Fizemos 5 perguntas sobre o futuro das cidades. Confira o que ele tem a dizer.

Reflexões sobre a experiência de quase-morte

Que tipo de reflexões ser atropelado por um ônibus causa em um ciclista? A culpabilização da vítima é a reação mais comum – e deve ser evitada.

Boas novas

Hoje é um dia feliz. O Kassab aprovou a transferência do Pró-Ciclista da Secretaria do Verde e Meio Ambiente para a Secretaria de Transportes. Escrevi há algumas semanas sobre a importância dessa mudança. Basicamente, ela simboliza a bicicleta sendo vista como meio de transporte, e não apenas como lazer de final de semana. Como disse … Continue reading