Capacete é coisa que colocaram na sua cabeça

Pedalo sem capacete porque não acho fundamental. Pedalo sem capacete e com roupas “civis” porque quando um pedestre me vir quero que ele pense “que legal que ele está de bike, eu podia estar também” e não “Pedalar é perigoso e eu preciso de um monte de roupas especiais”. Pedalo sem capacete porque acho bonito. Porque quando um motorista me vir ele pode pensar duas vezes nas consequências de uma fina. Pedalo assim porque não uso capacete para andar, para dirigir ou para usar o banheiro. Pedalo sem capacete porque eu estou me locomovendo e não praticando esporte – muito menos radical.

É proibido sentar

Quando não se sabe como resolver um problema, proibe-se. É o jeitinho brasileiro de lidar com os males da sociedade. Em alguns casos, pode ser interessante, como na guerra contra o fumo passivo. Em outros, é uma forma bem contraproducente de lidar com um problema.

Enquanto no Brasil só se fala em Pré-sal

Lá fora, o que não faltam são estudos sobre energias limpas e/ou renováveis. E alguns deles resultam em fotos incríveis como essa ao lado. Mais sobre o Brasil na contramão da história: Remando contra a maré Infraestrutura gera demanda ::: Foto via @Treehugger. E não se esqueça de seguir o @quintal no Twitter.

Copenhague e o suicídio coletivo

Para as gerações anteriores, as mudanças climáticas eram uma espécie de assassinato temporal, em que o alvo eram as gerações futuras. Mas como o cigarro nos anos 30, ninguém sabia o mal que estava causando. Para a geração atual, é suicídio.

Vocês têm relógio, nós temos tempo

Ou sobre porque eu parei de usar velocímetro. Quando, quase dois anos atrás, eu decidi que não teria mais carro, muito embora sempre tivesse paixão por automóveis, eu pensava exclusivamente em minha contribuição para o trânsito na cidade. O que eu não sabia era que, com essa decisão, recuperei também minha qualidade de vida. Se … Continue reading

Terráqueos, uni-vos

Ok, esse post promete ser polêmico, mas #vamoquevamo. Outro dia, na minha pós, um professor de ética discorria sobre o Dilema do Prisioneiro, cooperação, competição e coopetição. Falava sobre a posição da China sobre as emissões e como, em breve, o país certamente assumiria metas, já que isso era de seu interesse. Mas a grande … Continue reading

O todo poderoso fluxo

Sobre como o trânsito em São Paulo é mais importante do que a vida das pessoas.

Não sei se caso ou se compro uma bicicleta

Quer dizer, o William Cruz sabe. Ele vai juntar as duas coisas, acabar com o dilema, e casar de bike! E o legal é que ele convidou todo mundo, todo mundo mesmo, a fazer uma procissão até o cartório. A única regra é ir de bike. Se você não tem uma, pegue emprestado na Garagem … Continue reading

A tecnologia irá nos salvar. NOT!

Se você é daqueles que crê na ciência e tecnologia para resolver nossos problemas, é melhor rever suas crenças. Não, não estou dizendo que parte da solução não passa por inovações tecnológicas. Mas o fato é que a tecnologia é só parte do mix, e eficiência sozinha não resolve nosso problema. Por quê? Existe uma … Continue reading

Blog action day

Hoje é o Blog action day. É dia de se falar sobre as mudanças climáticas. Só que aqui, todo dia é dia disso. Portanto, resolvi relembrar um post mais antigo, por indicação da Claudia Chow do Ecodesenvolvimento (mentira, bateu uma preguiça da braba, e eu ainda preciso finalizar um trabalho da pós). Afinal, qual o … Continue reading