Educação Ambiental, parte 1

elefanteSei que é bem clichê falar coisas do tipo “as criança são o futuro” ou “educando novas gerações para um novo mundo”, mas também sei que todo clichê só é um clichê pois tem um pouco de verdade nele. E existem pessoas que realmente acreditam nessas velhas máximas e trabalham para que iniciativas na área de educação preparem um futuro onde a consciência ambiental e um conjunto de práticas sustentáveis sejam o comportamento natural das pessoas que hoje são apenas crianças.

São coisas simples, como a maioria das soluções ambientais que usamos no dia-a-dia como o super-trunfo do Engenheiro Florestal Jeison Alflen, ou colégios que estão abolindo o uso de papel e usando hortas próprias como sala de aula.

Porém, em uma sociedade que tem como valor máximo o consumo, talvez não seja fácil fazer com que as crianças assumam responsabilidades e práticas sustentáveis em casa e muitas vezes isso pode se tornar uma luta inglória para os pais.

Então aí vão algumas dicas de como convencer os pequenos a não desperdiçar água e energia. Boa sorte!

1) Convencer crianças a escovar os dentes já pode parecer uma tarefa difícil o suficiente para acrescentarmos o pedido de fechar a torneira. Mas se o copo que auxilia a escovação for de um personagem animado querido, tudo muda de figura;

2) Recompensas funcionam. Pedir para separar o lixo e ajudar a saber o que é um material orgânico ou inorgânico, reciclável, não-reciclável ou reaproveitável pode ser uma brincadeira e não um momento solene. Isso aproxima e diverte.

3) As lixeiras coloridas estimulam esse processo; crianças são muito visuais;

4) Pré-adolescentes amam ver tv, ouvir o som e papear no computador ao mesmo tempo e isso gera um gasto desnecessário de energia. Converse sobre as consequências desse desperdiço e se necessário, coloque a questão em valores monetários;

5) Estímulos e recompensas nem sempre precisam ser materiais: um elogio, uma boa conversa sobre as mudanças no comportamento ambiental da família, a sugestão de um filme ou um livro… tudo isso vale;

6) O exemplo é importante. Não adianta fazer um discurso sobre a poluição do ar e esperar seu filho com o motor do carro ligado na porta da escola;

7) Gincanas para apagar lâmpadas, ir para o colégio de bicicleta, plantar árvores… Cada família tem o seu jeito de se adaptar as mudanças. Descubra o que o seu filho gosta de fazer e insira esse comportamento no dia-a-dia de todos os membros da família.

8) Por fim, criatividade e paciência são as palavras-chave. Permita-se!

Foto cortesia de ukslim via Flickr.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: