A poupança florestal

TapaCom uma mão a gente bate, com a outra faz carinho. O fato é que, aqui no Bamboo, a gente tenta ser o mais justo possível. Por isso, depois de ler um artigo sobre a Votorantim na Revista Envolverde, não pude deixar de comentar aqui. A Votorantim Celulose e Papel, preocupada em investir no social, criou um modelo no Rio Grande do Sul para ajudar pequenos agricultores a obter renda ao mesmo tempo me que garante a produção de Eucaliptos para produzir papel. A empresa foi atrás do Banco Real que, com sua política de sustentabilidade e responsabilidade socioambiental, procura sempre projetos para financiar. O Banco entra com os empréstimos para os agricultores plantarem as árvores – e uma carência de 7 anos para o pagamento da dívida (que é o prazo até a primeira colheita). A Votorantim entra com as mudas, expertise e assistência técnica. Além disso, garante a compra de 95% das árvores plantadas a um preço legal. É o Poupança Florestal.

A iniciativa tem ajudado muitos produtores rurais do sul do país, que têm dificuldade em conseguir empréstimos, ainda mais com a imprevisibilidade da colheita.

“Para quem vivia no vermelho, é um bom dinheiro. Vejo que estou fazendo uma poupança dentro da minha fazenda”, comemora José [agricultor que participa do programa]. “Além disso, houve migração de aves e animais em extinção para dentro da floresta”.

Além disso, o projeto obriga que 25% da área torne-se de proteção ambiental, o que, convenhamos, é legal pacas.

Mas, há de se fazer uma ressalva: como eu já falei neste post, a Votorantim está causando diversos problemas ambientais em São Luis do Paraitinga, a ponto de haver uma ação civil pública contra ela e a Suzano. Eu fico aqui pensando: se eles fizeram um trabalho tão legal lá no Sul, porque não podem fazer o mesmo aqui? Dá a impressão de que uma parte da empresa é do bem e outra é do mal. Meio que o Duas Caras, né? Ou será que eles estão simplesmente expiando pecados?

Ah, e vale lembrar: a indústria do papel e celulose é uma das que mais poluem no mundo. Por isso, sempre use papel reciclado e, se possível não imprima.

A matéria inteira, você lê neste link. Via Revista Envolverde.

:::

Vídeo-bônus:

Imagem cortesia txd de via Flickr.

Comments
5 Responses to “A poupança florestal”
  1. Claudia says:

    É, ninguém é de todo mal ou de todo bom, todos temos os 2 lados, inclusive as empresas…

  2. Juliana says:

    Olá,

    gostei da abordagem do blog, e estou na etapa de pesquisa do meu trabalho de conclusão de curso a respeito de alimentos orgânicos.

    Seria interessante se, de alguma forma, as pessoas que acessam o blog pudessem responder a minha perquisa:

    http://www.vala.com.br/org/

    obs: assim que ela for concluída disponibilizarei os resultados.

    Obrigada

  3. Ricardo says:

    Vitor,

    Em sua frase “Ou será que eles estão simplesmente expiando pecados?” vale um comentário: “expiando”(sic) é com S… Seria 007 um expião (sic)????
    Ah. Aproveite e extude (sic) um pouco mais sobre a indústria papeleira no Brasil e aprenda sobre as técnicas de controle ambiental utilizadas neste segmento, ok?
    Boa dica, né?

  4. Caro Ricardo, acho que você confundiu um pouco as bolas. Expiar e espiar são duas coisas diferentes. Veja:

    expiar
    ex.pi.ar
    (lat expiare) vtd 1 Remir (crimes ou faltas) por meio de penitência ou cumprindo pena. vtd 2 Sofrer as conseqüências de. 3 Obter perdão; reparar, resgatar: “Expiou o seu desvairamento momentâneo com nobres ações” (Morais). vpr 4 Purificar-se de crimes ou pecados.

    Essa definição você encontra no Michaelis (o link está no final deste comentário).

    Quanto a estudar a indústria papeleira, penso se você trabalha para ela. Embora eu saiba que existe controle, você deve conhecer os problemas de uma monocultura, qualquer que seja ela. Além do mais, o que coloquei aqui veio de fontes de informação razoavelmente confiável a Ambiente Brasil, que tinha como fonte o UOL. De qualquer maneira, é notório que a indústria papeleira utiliza químicos pesados para a produção e clareamento de papel. E só colocamos aqui o que havia na matéria, sem acusações. O que não impede que façamos uma análise mais crítica.

    De qq maneira, este é um espaço razoavelmente aberto, e agradecemos as críticas. Pelo menos as construtivas. Por favor, se você tiver informações que nos ajudem a ser mais corretos em nossa avaliação, coloque aqui ou envie para o blog.bamboo(arroba)gmail.com

    http://michaelis.uol.com.br/moderno/portugues/index.php?lingua=portugues-portugues&palavra=expiar

  5. Detalhe, tentei enviar um e-mail para você e, aparentemente, ele não existe. Caso voltei, mande um e-mail pra gente.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: