O que é sustentabilidade e o que diabos isso tem a ver comigo?

Texto originalmente escrito para o PC. Reproduzo aqui para quem mais quiser ler.

A palavra é grande e o significado mais grandioso ainda. Se você procurar no Houaiss, vai encontrar que sustentabilidade é a qualidade do que é sustentável. Só isso. Mas, hoje o conceito é muito mais profundo do que isso. Sustentabilidade é a capacidade de criar processos, produtos, serviços, cultura, enfim, tudo que é construído ou criado pelo ser humano de forma a não causar um impacto negativo em seu entorno: o planeta. É, como fazer o que precisamos fazer hoje sem prejudicar o amanhã: é pensar no futuro.

O Santo Graal da Sustentabilidade é o impacto zero, cenário em que, por exemplo, constrói-se uma casa e vive-se nela sem afetar negativamente a natureza, neutralizando quaisquer impactos decorridos da presença humana naquele local. Isso não quer dizer que você vai viver sem arrancar uma folha do lugar, mas que vai existir o cuidado de retirar só o necessário e dar condições de recuperação para a natureza.

Mas o que isso tem a ver comigo ou com você? No último século o planeta ficou entre 0,4oC e 0,8oC mais quente. A década de 90 foi a mais quente do século e 98 o ano mais quente da década. Onde você estará em 40 anos? Em 2050, se a gente continuar fazendo as coisas como estamos fazendo, a Terra estará de 2,5oC a 4,5oC mais quente. Imagine o dia mais quente deste ano. Aqui em São Paulo fez 34,5oC. Foi insuportável: o ar estava gelatinoso. Em 2050 esse dia teria uma temperatura de 39oC. No Rio, em que o calor chega a picos de 45oC, teríamos temperaturas que beiram os 50oC. Uma sauna úmida.

Só que esse não é o único problema. Está quente, e daí? Ligamos o ar condicionado, certo? Não. Porque em 2050 já teremos atingido o Pico do Petróleo e a energia barata vai ser coisa do século passado. Literalmente.

Mas a tecnologia pode nos salvar, correto? Nenhum cientista sério acredita mais nisso. O consenso é que é preciso diminuir drasticamente a emissão de Gases Estufa (como gás carbônico e metano) na atmosfera ou a coisa vai ficar muito feia. Só que, para se ter uma idéia, se parássemos hoje, instantaneamente de jogar esses gases na atmosfera, todos ao mesmo tempo, o planeta continuaria a esquentar por mais uma década. Então a saída é fazer o possível para diminuir as emissões e, ao mesmo tempo, desenvolver tecnologias para diminuir a concentração de Gases Estufa na atmosfera. Seja seqüestrando para baixo da terra (que é basicamente o que árvores fazem), seja neutralizando as emissões daqui pra frente.

Mas se a coisa é tão feia, o que eu posso fazer a respeito? Você pode parar de aceitar sacolas plásticas quando fizer compras: leve sua própria sacola ou guarde na bolsa. Também pode trocar suas lâmpadas por fluorescentes compactas: as incandescentes desperdiçam 95% da energia que consomem em calor. Existem inúmeras ações que você pode fazer para ajudar. Mas a principal é que você aprenda o máximo possível sobre o impacto que tem no mundo e pense sempre que for agir. Às vezes, um gesto simples como renunciar a bolachinha que vem com o seu expresso (e você nunca come), pode fazer uma grande diferença.

Foto cortesia de .mands via Flickr.

Comments
20 Responses to “O que é sustentabilidade e o que diabos isso tem a ver comigo?”
  1. Vitor, mais uma vez o parabenizo pelo artigo, postei tbém no meu blog e estendi a crítica ao sistema capitalista, quem mais fere a sustentabilidade.
    Seu blog é muito legal, crítico, propositivo e dinâmico. Vou recomendá-lo num post do falapc.com
    Um grande abraço.
    PC

  2. Vito

    Uma dica, acesse http://www.biovegetal.com.br
    É de um amigo meu(Werner), em Curitiba. Ele desenvolve algumas pesquisas com a extração do Oleo vegetal a frio, um combustível alternativo. Ele é uma pessoa comprometida com o trabalho de ação social. Espero que goste.
    Abraço
    PC
    http://www.falapc.com

  3. everson says:

    o que é sustentabilidade? pode me dizer

  4. Celma says:

    Sou leiga no assunto, por isso gostaria de uma ajuda.
    Como posso p preserva uma área que tem próximo à minha casa, destinada a área verde, contudo,o gorverno/prefeitura não cuida?e cada dia que passa a população joga mais lixo, ás vezes até animais mortos, dos quais vem um odor horrível p minha casa.

  5. André Elias says:

    Prezados Vitor, Parabéns pesquisando sobre suatentabilidade encontrei o seu blog.

    e fiquei muito satifeito com que eu encontrei

    André Elias

  6. Ana Dobravoski says:

    olá…
    muito interessante seu artigo….
    mas gostaria de ver menos crítica e mais soluções….
    menos estatísticas e mais ações….
    criticar todo mundo faz….mas nagir em prol ao meio ambiente são poucos!!!
    bjus

  7. Ana, o que você considera ação? Divulgar ações, fazer críticas e sugestões é agir também. Ninguém pode mudar as coisas sozinho e, se você ler mais do blog, verá que estamos fazendo o máximo que podemos.

    Criticar tem sim um papel fundamental na evolução das soluções. Através da crítica podemos perceber falhas de projeto, problemas conceituais e muito mais. Mas é importante fazer tudo isso com embasamento, por isso as estatísticas, por exemplo.

    Sendo assim, sugiro que você faça a crítica do blog, sugira coisas novas. Talvez possamos aprender juntos. Por sinal, é essa nossa idéia aqui: aprender. Afinal, nós estamos muito longe de saber tudo.

  8. su luz says:

    OPS não foi cortesia não.

    ————————————
    Nota do autor:
    Já resolvemos a questão. Houve um mal entendido quanto à imagem utilizada e ela já foi substituida por outra. Muito embora o blog só utilize imagens Creative Commons, e a foto anterior estivesse licenciada dessa maneira, a fotógrafa se sentiu lesada pelo nosso uso de sua imagem. Após troca rápida de e-mails, decidimos tirar a foto dela do ar e não iremos mais utilizá-las em nosso blog.
    Vitor

  9. dany says:

    gostaria de parabeniza-lo muito bom seu artigo, esclareceu minhas duvidas…obrigada..

  10. Katia Garcia says:

    Adorei a forma do artigo…simples e pra leigo entender. Cansei destes artigos de Sustentabilidade que apontam como se fossem dicionários. Parabéns.
    Sugestão: Mais práticas do dia-a-dia como dicas.

  11. samuel kristy says:

    olá…
    gostei da matéria….
    mto boa…o blog tbém…
    conheço a Ana Dobravoski….
    e ela procura respostas em tudo….
    ela fez vários projetos na area da educação…e ñ foram aprovadas pois os “grandes” acham que devem investir em outras coisas….ela atualmente luta…uma uta solitária pra mudar alguns paradigmas estagnados na educação…mas vejo que nesse blog ela se utilizou muitos dos seus argumentos…como fonte de crescimento…tal qual eu também busco…
    valeu…

  12. Aline Santos says:

    Adorei seu artigo e da forma tão clara que você se expressa! Com certeza, pessoas como você faz a diferença.

    Trabalho no Jornal de Uberlândia, e estou querendo desenvolver um projeto de Sustentabilidade envolvendo o recolhimento dos jornais antigos de nossos clientes. Quando puder me retorne para trocarmos algumas idéias!

    Obrigada e parabéns!

    Aline Santos

  13. Ellinha Cabral says:

    Aaaaaaaaaadorei o seu artigo, você escreve muito bem. Fala de um jeito que chega a comover as pessoas e até praticarem uma boa causa. Beijos beijinhos e beijocas

  14. Andrea says:

    Muito bom o artigo, resumido e direto. Vamos fazer uma campanha pra incentivar as pessoas a pensar em maneiras de reduzir a emissão de carbono !
    Até mais!

  15. luana says:

    scsgtyjhuykioçlpoçó

  16. Enzo says:

    Exelente para oq estou procurando!

    muito bom os tópicos como:
    “Mas o que isso tem a ver comigo ou com você?”
    ou
    “Mas se a coisa é tão feia, o que eu posso fazer a respeito?”
    estou fazendo um trabalho de geografia, estou no 8° ano e adorei o site botarei em minha bibliografia e incarei o site com todo prazer😉

    Estão de parabéns!

  17. Andréia says:

    Olá Vitor,
    gostei do texto. Você poderia disponibilizá-lo para enviarmos/indicarmos a um amigo. Andréia

  18. Vitor Leal says:

    Olá, Andréia,
    Este texto, como todos do Quintal, estão sob a licensa Creative Commons e você pode copiar e distribuir da maneira que desejar desde que não seja para interesse comercial e não altere o original, devendo apenas atribuir créditos. Confira neste link mais informações.
    Ab!

    http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/2.5/br/

  19. RICARDO MATARAZZO says:

    gostaria de receber informações sobre projetos

Trackbacks
Check out what others are saying...
  1. […] que ela pagava para ter aquele terminal lá, tinha mais é que gastar papel. E aí a gente volta àquela sempre presente questão da […]



Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: