Terráqueos, uni-vos

Imagem de Julien Lamarche, via Flickr. Se você tiver uma ideia melhor de bandeira pros terráqueos, manda que eu posto.

Ok, esse post promete ser polêmico, mas #vamoquevamo. Outro dia, na minha pós, um professor de ética discorria sobre o Dilema do Prisioneiro, cooperação, competição e coopetição. Falava sobre a posição da China sobre as emissões e como, em breve, o país certamente assumiria metas, já que isso era de seu interesse.

Mas a grande questão, que ele levantava, era que a Rússia estava bem quietinha. Por quê? Porque para a Rússia, as mudanças climáticas podem ser muito interessantes, já que toda a Sibéria deve se tornar terreno fértil e área agricultável, além de uma boa quantidade de minérios (e petróleo) ser passível de extração com o degelo. O ponto dele é que as mudanças climáticas não irão atingir a todos da mesma maneira e que o ser humano tende a buscar o autointeresse o que, ao contrário do muitos economistas dizem, lembrando a “mão invisível” de Adam Smith, não traz o bem comum.

A verdade é que já temos refugiados do clima (Tuvalu, um país insular, com no máximo 7 m acima do nível do mar – e o domínio .tv – já tem partes de seu território submersas) e o presidente das Maldivas, e seus ministros, despachou embaixo d’água para chamar a atenção para a iminente inundação de seu país graças ao aumento do nível dos oceanos.

Está claro que as mudanças climáticas irão atingir diferentes povos e países de formas diversas. Alguns irão lucrar, outros irão sofrer. E, em geral, quem ficará pior serão os países pobres que, além de tudo, não têm dindin para mitigação dos impactos.

A COP 15 está aí para tentar discutir o assunto, e se você quiser saber mais sobre isso, entre aqui e aqui.

Mas essa enooooorme introdução é só pra dizer que toda essa reflexão me fez pensar que, no fundo, ainda estamos com o mesmo pensamento de sempre: como poderemos lucrar com isso. Se o Brasil definiu meta voluntária, é para sair na frente e ganhar dinheiro. Se a Rússia está na moita, é porque pode sair beneficiada. Se a China deve investir em redução de sua intensidade de carbono, é porque sabe que, no futuro próximo, isso será cobrado na hora de fazer negócio entre os países.

E aí eu me pergunto quando vamos parar de pensar como brasileiros, norte-americanos, russos, chineses, maldivenses, tuvaluenses (porque pode ter certeza de que se não fossem atingidos, eles estariam levando tudo pelo Business as usual) e passaremos a raciocinar como Homo Sapiens Sapiens, como terráqueos? Nosso querido presidente deu mais um show ao dizer que o mundo é redondo, pq se fosse quadrado cada um com seus problemas (confira abaixo, vergonha alheia) e deixando claro que ninguém é melhor que ninguém. Ou melhor, todo mundo só pensa no seu próprio umbigo. É o egoísmo institucionalizado. O egoísmo patriótico, nacionalista.

No artigo sobre Pontos de Intervenção em um Sistema, que você não deve ter lido, mas vale a pena e eu já postei aqui, a autora explica que o principal meio de mudar um sistema é alterar os paradigmas que o regem. Se, por um lado, acho que devemos sim cuidar da gente e de quem amamos – tudo começa no nosso próprio Quintal – também devemos pensar no grupo como um todo. Há de se lembrar do dilema do prisioneiro e entender que quando não agimos unicamente pelo autointeresse, podemos todos ganhar – ou perder menos. Chega de legislar em causa própria, não é?

Por isso, defino de hoje em diante que não sou brasileiro. Brasileiro é só meu signo, uma questão puramente astrológico-geográfica. Sou terráqueo e tenho dito. E conclamo a todos que pensam assim:

Terráqueos, uni-vos.

:::

Vejo vocês no Twitter: @quintal.

Comments
2 Responses to “Terráqueos, uni-vos”
  1. Denis says:

    Tô nessa!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Follow

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: